Trio Oblivion no Teatro Garagem

20110902-093523.jpg

Na próxima terça (6) o Trio Oblivion se apresenta às 20h no Teatro Sesc Garagem. A produção do evento traz uma novidade interessante para que você possa aproveitar o show do jeito que mais gosta: dançando. Promoção Quero Dançar Se você quer ter um lugar vip no show do Trio Oblivion, próximo dia 6/9, no Teatro Garagem, mande um e-mail com o assunto QUERO DANÇAR para saravahproduz@gmail.com.

Os 20 primeiros nomes enviados darão direito a uma cadeira próxima aos músicos (em mesa para 4 pessoas) e uma taça de vinho. Essas cadeiras estarão reservadas para quem quer dançar! Por favor, no corpo do e-mail informe seu nome completo e telefone para contato, e se seu ingresso é de meia entrada ou de valor integral.

Lembrando que o preço do ingresso é R$ 20 a inteira e meia por R$ 10. O público em geral, não participante desta promoção, utilizará os assentos comuns do Teatro Garagem.

Anúncios

Para levantar da cadeira…

Tenho uma confissão. Sempre achei lindo milonga, mas toda vez que me chamavam para dançar eu travava por puro medo de errar. E o resultado, claro, era o erro. Por ser mais “rapidinho”, como costumo dizer, eu sempre perdia o tempo dos passos e dos adornos.

Só quando fui pela primeira vez a Buenos Aires é que esse medo acabou. Fui a uma milonga bem tradicional e o organizador, para minha surpresa, me convidou a dançar. Adivinhem o quê? Milonga. Apreensiva aceitei e disse que eu sempre ficava nervosa na hora de dançar milonga, mas que achava muito gostoso de ouvir.

O organizador, que é professor de tango e se chama Oscar disse: ” Não se preocupe. Deixe o corpo pulsar. Logo você se entregará a milonga e vai dançar sorrindo, sem tensão. Por pura diversão”.

Então, expresso aqui o meu sincero obrigado. Foi ótimo dançar com ele a antes “temida” milonga e tantas outras tandas. A partir dali o medo acabou e o sorriso largo me toma.

Exemplo bem fiel do prazer de dançar uma milonga é expressa nesse vídeo. Assistam. Além da afinidade e entrozamento, vejam como eles se divertem!

O organizador se chamar Oscar é pura coinscidência. Risos!

Dançar tango implica em respeitar o salão

Um ótimo exemplo de como é possível dançar em pequeninos espaços. Em países que possuem o tango como uma cultura viva é por hábito dançar sempre respeitando os casais e as filas – elas existem mesmo que sejam imaginárias. Em geral, os milongueros só convidam damas que sabem usar apenas no espaço que foi oferecido.

Nada de sair do salão com a unha sangrando ou com os pés machucados por pisões. Já experimentou dançar assim? Pratique na próxima milonga. Tenho certeza que você vai curtir muito mais o tango e os demais também.