A relação com o corpo

Me senti motivada a dividir com vocês um drama pessoal depois de ouvir nos últimos dias comentários, que considero absurdos.

Há alguns anos luto contra a balança. E por conta disso já cansei de responder inúmeras vezes que não estou grávida. É gordura mesmo, acredite! 

Comecei a engordar em 2008 quando me formava na faculdade de jornalismo e enfrentava a triste luta de conquistar um espaço cativo no mercado de trabalho.

Sempre fui muito ansiosa e exigente. Sem dúvida, esses são os meus maiores inimigos. Lidar com o efeito sanfona e a falta de um diagnóstico preciso é muito doloroso. Por medo de voltar a ter depressão e seguindo o conselho do meu endocrinologista busquei auxílio da terapia clínica.

A insatisfação com o corpo me fez observar que eu não era a única que vive esse conflito. Também notei que existe uma cobrança social – especialmente com as mulheres – que nos obriga a buscar um padrão estético magro. O preconceito contra o gordinho é real e cruel.

Ele não escolhe ambiente. E na dança, claro, não podia ser diferente. Se no  caso, você for namorada de um professor de dança, que tem biotipo magro a cobrança é ainda maior. Já ouvi diversas críticas de alguns ao observar uma pessoa acima do peso dançar. E aí pergunto: gordo não pode ser feliz? Gordo tem que se enclausurar em casa? Gordo não pode dançar?

Eu nunca tive biotipo magro. Quando criança fui gordinha, sofri bastante preconceito. Na adolescência consegui lidar melhor com o corpo e por um curto tempo consegui manter um corpo magro. Pra isso, eu corria em média 12 quilometros por dia. Hoje, não tenho joelhos que me permitam correr essas distâncias. Alcanço a marca de no máximo 7 quilometros diários com muito orgulho.   

Conheço muita gente gordinha, que é mais feliz do que muito magro. Vale lembrar que o fato de estar acima do peso não significa que a pessoa é pesada para dançar. Tem muito gorda e gordo leve, que arrebenta no salão. Por sinal, a gente tem exemplos de sucesso no exterior que não seguem os padrões de passarela ou de dança clássica.

 Excesso de peso também não pode ser considerado desleixo. Pode ser um problema de saúde, saia?! Vou para academia todos os dias e me esforço bastante.O importante é ter saúde e ser feliz! Respeitar o corpo e buscar os objetivos com cautela. Com muita dedicação eu já eliminei cerca de 8 kg dos 20 que engordei ao longo de três anos. Com isso, causo em vocês a reflexão.

Depois de ler  este desabafo assista ao vídeo. Você vai se contagiar com a energia dele.

Anúncios

Viagem para Buenos Aires? Aproveite para conhecer as delícias da culinária

Acredite é possível fugir da dobradinha carne e batata frita. Quem nunca foi a Buenos Aires vai perceber que todos – força de expressão – os restaurantes servem esse prato.

Vamos combinar? É um pecado para os intestinos preguiçosos. Além de deixar com mau estar, mau humor e inchaço. Nem em sonho suba em uma balança. Você pode estragar a viagem se tomar essa atitude.

A salada (ensalada) deles é muito engraçada. Alface, tomate, milho, palmito, pepino e arroz gelado. Não consegui descobrir o porquê do bendito arroz na parada. E vocês?

Em outro lugar comi uma pizza que estava muito saborosa e ao pedir azeite de oliva o garçom trouxe em um copo plástico. Inacreditável!

Não enlouqueçam. Resolvi fazer esse post para mostrar a vocês seguidores do blog Tango Candango que mesmo com todo o atrativo de Buenos Aires vale sempre pesquisar antes de se jogar na perigrinação por alimentos. Assim, a viagem fica muito mais interesse e 100% prazerosa.

Nas últimas férias passei quase um mês lá. Eu e o meu namorado alugamos um apartamento muito aconchegante em San Telmo, bairro antigo e mais afastado. Antes que vocês me apedrejem por lá também tem bons restaurantes. Mas nada se compara à infinidade de opções de bistrôs, cafés e restaurantes em bairros mais modernos, como Pallermo e Recoleta.

Por isso, recomendo um blog muito legal feito por brasileiros que não cozinham, mas que adoram comer bem e por preço camarada. Me identifico muito com tudo isso. Viajar pra mim também é explorar a culinária do lugar e como adoro comer nada melhor do que ter uma indicação de categoria.

No blog destemperados você encontra uma infinidade de indicações de lugares para comer em Buenos Aires, Brasil, Europa e outros. Depois de me frustar com tantos tropeços resolvi seguir uma das  indicações do blog e conheci o maravilhoso Social Paraíso, que fica em Pallermo.

Aqui algumas fotos do lugar.

Faixada do restaurante Social Paraíso em Pallermo

Aconchegante e acolhedor. Vale a pena conferir o menu e a carta de vinhos. Garanto que você vai sair mais feliz de lá e se estiver com medo do resultado na balança, aproveite para conhecer Buenos Aires à pé.

Costela com pasteizinhos dos deuses, infinidade de sabores

Abstraia a péssima qualidade da foto, ultra tremida. Excelente atendimento e não demorou muita coisa pra chegar. Lindo né? Esse líquido ao redor é creme (molho) com mel sensacional.

Satisfação

Com cara de idiota e horrorosa. Mas entendeu né! Boa comida é o que há. Então acessem o blog dos destemperados e boa viagem. http://destemperados.blogspot.com/

Serviço:

Social Paraíso
Honduras, 5187 – Palermo Soho
Buenos Aires
Fone: 4831.4556