Amanhã prática de tango no Núcleo de Dança do Cresça

Amanhã no Núcleo de Dança do Cresça aula baile gratuita. Leve uma bebida ou comida para confraternizar com os demais. Uma forma divertida de praticar tango e conhecer novas pessoas. Caso tenha um amigo que não conheça o ritmo ou as regras de baile é uma ótima oportunidade.

O organizador da aula baile, Oscar Ricarte, diz que o objetivo é familiarizar os frequentadores das milongas com os códigos de salão. Aspectos comuns nas milongas tradicionais de Buenos Aires -como dançar em um espaço menor respeitando os outros que estão na pista, convidar a dama com o cabeceo e tantos outros.

Para relembrar os códigos de milonga clique aqui

Anúncios

Códigos: como funciona uma milonga

Foto: Julita Kissa

O tango é em primeiro lugar um gênero musical essencialmente dançante. Tem ritmo e estrutura que o distingue de outros. Nasceu no subúrbio em bairros mais distantes da capital e aos poucos foi aceito pela sociedade ganhando o centro de Buenos Aires. De lá invadiu a Europa, depois os Estados Unidos e hoje é dançado em toda parte do mundo.

A milonga, um estilo que preserva origem no tango tradicional também é usado para denominar os bailes de tango. Habitualmente o repertório consiste em tangos, tango vals e milongas. Os estilos são agrupados em tandas de três ou quatro músicas separadas por pequenas cortinas- um convite para se retirar da pista.

Para você que não conhece as regras de baile o Tangocandango disponibiliza aqui algumas delas que são usuais em Buenos Aires. As identificadas em vermelho são aquelas seguidas à risca no Brasil.

Tanda: Uma seqüência de músicas do mesmo estilo. Quando um cavalheiro tira uma dama para dançar ele fez o convite para dançar uma tanda inteira. Se você se retirar da pista antes do término pode ser identificado por outros do salão que houve desrespeito por parte do homem, ou ainda, que ele é um péssimo dançarino. Além de ser uma falta de educação. Priorize a harmonia e se não gostou, da próxima vez evite o convite.

Cabeceo: É um sinal feito com a cabeça indicando que você tem interesse. A mulher, por sua vez, pode aceitar fazendo gesto de afirmação ou simplesmente direcionar o olhar para outro lado caso não queira. Essa tradição evita que haja o constrangimento de levar um não como resposta e todos perceberem. A dama também tem o direito de escolher. Ao olhar fixo a um cavalheiro você emite o sinal de que deseja ir à pista. Nunca em Baires a mulher pode se levantar e chamar um homem pra dançar.

Enamorados: Não é permitido beijar durante a dança. Em algumas milongas tradicionais de Buenos Aires você pode receber uma “advertência” e se continuar o mau comportamento pode ser chamado a se retirar. Se em uma milonga tradicional a mulher sentar-se ao lado do seu parceiro de vida (namorado ou marido) não será convidada por outros cavalheiros. A menos que o ele se retire por um longo tempo da mesa.

Passos: Não são permitidos fazer passos que possam incomodar aos demais na pista. Como voleios e outras variações. Geralmente as milongas de Buenos Aires são lotadas de gente e eventualmente, você poderá machucar alguém. Ainda que o cavalheiro conduza para fazer um voleio faça um baixo, apenas riscando o chão. Assim evita olhares feios e recriminações. Se houver espaço aí sim você tem liberdade para sua dança. Mesmo assim, lembre-se: em comunidade o seu limite termina onde começa o do outro.